http://www.elizianebarbosa.com/search/label/Resenha%20Liter%C3%A1ria

A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata

 Olá pessoas! Tudo bem?
Aqui estamos com mais um Lançamento, onde a  Netflix entra com tudo com o filme "A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata" é um filme dirigido por Mike Newell -  o mesmo diretor de "Harry Potter e o Cálice de Fogo", e  um elenco maravilhoso.

Ficha Técnica
Titulo: A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata
Direção:Mike Newell
Gênero: Drama/Romance
Duração: 2h04min
Data de Lançamento: 10 de agosto de 2018 
Adaptação: The Guernsey Literary and Potato Peel Pie Society
Onde Comprar o Livro:  Amazon

Sinopse:
"Ao pesquisar um grupo de leitura  em Guernsey durante a ocupação alemã na Segunda Guerra, uma escritora se envolve com os excêntricos fundadores do clube."

Uma história adaptada do livro de Annie Barrows e Mary Ann Shaffer, publicado em 2009 pela Editora Rocco com o mesmo titulo, se passa na década de 40 em Londres durante a Primeira Guerra Mundial, na Ilha de Guernsey  depois da ocupação pelos nazistas. 




Nesta história, nos deparamos com Juliet Asthon (Lily James), uma escritora britânica que vive  livre das influências  dos padrões da sociedade e que está iniciando seu trabalho, mas  está em busca de uma ótima história para seu próximo livro, algo que faça diferença  em sua vida.
Em um cenário pós-guerra, Juliet acaba por receber uma carta enviada por um fazendeiro chamado Dawsey Adams (Michiel Huisman), onde ele conta sobre como um clube do livro local foi fundado durante a guerra, em plena fome e sofrimento.



Durante algum tempo, Juliet e  Dawsey passam a se comunicar criar uma certa afinidade literária através de suas cartas. Com isso, Juliet decide - mesmo a um pedido de casamento aceito antes de viajar, partir para conhecer a fundo essa história e seus participantes.




Algo que me chamou bastante atenção neste filme foi a delicadeza e desenvoltura que a atriz Lily James interpreta seu personagem assim como os demais, a seleção dos atores foi de suma importância para o bom andamento do filme e a direção certeira do diretor Mike Newell. Mesmo que no primeiro momento, é de se acreditar que o romance é o centro de toda a história, posso dizer que  na realidade Juliet se mostra extremamente admirada e inspirada de como tudo aconteceu.
 Sua admiração pela fundadora da Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata , Elizabeth (Jessica Brown Findlay) nos mostra o respeito e a importância que ela teve mesmo em meio as dificuldades que a guerra proporcionava, isso me comoveu bastante.


Não posso deixar de mencionar  o cara que inicia tudo isso, Dawsey .
Ele é o homem para compromisso sério! Um homem sensível(lindo) e apaixonado pela literatura, que dedica sua a vida a criar uma garotinha linda que não é sua filha, em prol da amizade.
 Dawsey ficou sem saída quando viu tudo o que tinha sendo tirado pelos nazistas, chegando a passar fome, foi aí que junto com os demais, se unirão para amenizar as dificuldades trazidas pela guerra, criando o Clube como álibi para os proteger. Com isso,  surgiu uma amizade verdadeira misturada a um amor recém descoberto, os livros.



Um filme simples, envolvente e bem produzido, mesmo com duração de mais de 2 horas, não se mostrou para mim, em alguma momento ser um filme cansativo, mas sim tranquilo de se ver.
Não posso dizer que essa adaptação é  fiel a obra de  Annie Barrows e Mary Ann Shaffer, já que ainda não tive o prazer de lê-lo, mas estou providenciando meu exemplar com toda certeza. Enfim, um bom filme histórico com ar britânico que sempre agrada a muitos.






Você pode gostar também

0 Comments