http://www.elizianebarbosa.com/search/label/Resenha%20Liter%C3%A1ria

Perdendo-me - Cora Carmack

Ficha Técnica
Autora: Cora Carmack
Editora: Novo Conceito
Páginas: 288
Gênero: Romance, New Adult
Publicação: 2014
Edição: 01
Onde Comprar: Amazon / Saraiva

Sinopse

"VIRGINDADE. Bliss Edwards vai se formar na faculdade e ainda tem a sua. Chateada por ser a única virgem da turma, ela decide que o único jeito de lidar com o problema é perdê-la da maneira mais rápida e simples possível com uma noite de sexo casual. Tudo se complica quando, usando a mais esfarrapada das desculpas, ela abandona um cara charmosíssimo em sua própria cama. Como se isso não fosse suficientemente embaraçoso, Bliss chega à faculdade para a primeira aula do último semestre e... adivinhe quem ela encontra?"

"Você nunca vai esquecer sua primeira vez"


"Perdendo-me", primeira edição da trilogia de “Losting It” da autora Cora Carmack, traz em seu enredo um romance envolvente e cativante, abordando assuntos como o amor, a sexualidade com ênfase a virgindade.
Olhando a capa do livro e lendo a sinopse tenho a leve impressão que a história tem um apelo sexual muito forte mas depois se descobre que Cora se preocupou em ir além de tudo isso, nos mostrando um romance, uma amizade verdadeira e engraçada, o dia a dia de uma jovem se descobrindo tanto na faculdade quanto no paixão em toda a sua plenitude. Mesmo como leitora, me senti participativa da trama, pois a autora nos faz envolver-se com todos os personagens secundários e ama-los por completo.


''Então como foi que acabei, com vinte e dois anos de idade,
sendo a única pessoa que eu conhecia que nunca tinha feito sexo na vida? Em algum ponto entre Saved by the Bell e
Gossip Girl, não se ouvia falar de uma garota que se formasse na faculdade e ainda permanecesse virgem. E agora, lá estava eu, parada e em pé no meu quarto, me arrependendo de ter reunido a coragem para admitir esse fato à minha amiga Kelsey''


Bliss Edwards, uma garota de 22 anos, tem o controle de tudo em sua vida, está prestes a se formar na faculdade no curso de Teatro. Por ser virgem, Bliss vive em grande dilema com sua vida amorosa e sexual, sendo pressionada constantemente pelos seus amigos e principalmente por sua melhor amiga e  excêntrica Kelsey, após a descoberta.


Em uma bela noitada em uma boate, incentivada por Kelsey, Bliss resolve perder sua virgindade em um sexo casual, mesmo sem experiência alguma na arte da conquista, a garota tenta encontrar o sortudo, mas mesmo com tantas opções em sua volta Bliss não encontra ninguém que o chame atenção o suficiente para transar. O barman  poderia ser uma opção, cabelos loiros, compleição corporal média, belo rosto e com sotaque sulista.
Pensando que aquela noite não seria o melhor momento para perder a virgindade, Bliss já pensava em desistir quando encontrou o cara perfeito. 


 "Ele ergueu o olhar de sua leitura, e, de repente, achei difícil engolir. Ele era
facilmente o cara mais atraente que eu tinha visto essa noite, com seus cabelos
loiros caindo por cima de límpidos olhos azuis, apenas um pouco de barba no
maxilar para lhe dar um ar masculino sem que o tornasse
barbudo demais, e um rosto que poderia ter feito anjos cantarem. Um rosto que não me fazia cantar. "


  Agora vamos falar dele, Garrick o cara perfeito, romântico, um inglês charmoso com sotaque britânico maravilhoso, ator, professor de teatro que é apaixonado por  Shakespeare. Sem duvida posso dizer que Garrick é um personagem que você se apaixona sem ao menos ele abrir a boca, imagina quando fala, sabemos o porque Bliss ficou caidinha por ele, quem não fica?  Mesmo depois de ter sido deixado na cama pela moça com uma desculpa esfarrapada, ele luta para conquista-la mesmo descobrindo no decorrer da trama  que ela é sua aluna.

"BLISS
— Sim, eu não posso fazer isso... agora. Porque... eu tenho um gato. Sim, eu tenho
um gato que eu preciso ir buscar... Eu tenho que cuidar do meu gato! Então... eu não
posso fazer isso. "

Uma narrativa em primeira pessoa, escrita  clara e leitura fluida e bastante objetiva e em boa parte engraçada, não gostei da divisão de um capitulo para o outro, onde não havia termino de uma cena para outra com abordagem diferente, sempre continua o mesmo assunto no outro capitulo.
Mesmo que a história seja um clichê de todas as formas possíveis, sou apaixonada por esse tipo de proposta e Cora Carmack não me surpreendeu da forma que eu estava esperando em comparação à outros nesse gênero que já li. Bliss, no início me pareceu uma garota inexperiente em relacionamentos amorosos, e como esperar  a reação dela para a perda de virgindade? Por ser uma garota extremamente controladora e focada em seu futuro me fez deduzir a lógica de que ela não teria uma dia a dia cheio de garotos a convidando para sair, mas em seu primeiro contato com Garrick - abordagem direta da parte dela e  sem qualquer timidez - mostrou que eu estava enganada,  isso me incomodou bastante.

  Com relação a "barreira" no relacionamento, por Garrick ser o professor  de sua amada pensei que  haveria uma dificuldade para ambos, algo que não aconteceu. Um relacionamento fluido cheio de paixão, sem muitos momentos de contato pessoal para que ambos se conhecesse de verdade, família, amigos, gostos; senti falta desses momentos, mas mesmo assim com tanto prós e contras  gostei da história, não é um romance arrebatador que te faz suspirar, ler e ler de novo. Ainda não estou satisfeita com o enredo, fiquei com aquele gostinho de quero mais de Bliss e Garrick e pretendo ler as outras edições ( que contam histórias de casais diferentes ) para que eu venha dar  minha opinião conclusiva sobre o trabalho de Cora Carmack nesta trilogia.








Você pode gostar também

2 Comments

  1. Não costumo gostar de histórias assim. Nunca consigo me identificar com as personagens que perderam a virgindade mais tarde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para mim vai depender muito dos personagens e como eles vão se relacionar, em questão de "Perdendo-me", como foi dito no post, não me agradou 100%, li muitos livros deste gênero que são muito melhores que esse e tinha tidu para ser uma história de deixar qualquer leitor suspirando.

      Excluir